sábado, julho 16, 2011

Como um Pássaro


Nasci para ser livre
Como um pássaro peregrino.
Sou beija-flor
E ao mesmo tempo condor.

Viajo pelo mundo sem direção,
Sem rotas, limites e fronteiras,
Levando emoções,
Sentidas no coração.

Podem me encontrar num
Belo jardim
Namorando uma rubra flor
Saboreando a seiva do amor.

Mas também podem me encontrar
Cruzando as altas cordilheiras,
Transmutando as incertezas,
Vencendo minhas barreiras.

Em qualquer lugar, seja onde eu for,
Sou sensível como um beija-flor
E perseverante como o místico condor.
Pássaro sou.

-**-Elias Akhenaton-**-

Um comentário:

  1. Absolutamente fantástico o seu poema e a mensagem que ele passa em si...parabéns pela inspiração...
    Boa semana amigo...beijos
    Valéria

    ResponderExcluir