quarta-feira, novembro 23, 2011

Contemplando a natureza


Sentado à margem da cachoeira,
À tardinha.
Observo a queda d’água,
Caindo e escorrendo por entre
Às pedras.

Escuto o barulhinho mágico desse
Elemento purificador e o canto
Dos passarinhos vindo da mata verde...
Um encanto!

Quanta beleza a contemplar na
Divinal natureza!...
Inesgotável!

Deixo fluir meus pensamentos,
Elevando-os ao céu.

Neste momento; uma chuva fina, passageira,
Cai devagarzinho, molhando meu corpo,
Regando à flor de minh’alma.

Quão lindo é o arco-íris colorido,
Com sua ponta reluzente cruzando
Sobre o espelho d’água!

Surge o Astro-Rei, após a chuva.

Infinda é à contemplação,
Agora com o pôr do sol,
Em seu rubro arrebol...
E na cadência da inspiração,
À poesia pulsa;
Serena, em meu coração!

-**-Elias Akhenaton-**-




2 comentários:

  1. O que posso dizer diante de tão bela descrição do Criador?
    Nada!
    Apenas divido contigo o que há de mais belo e místico no teu poetar
    Amo você

    beijos

    Ceiça Bentes

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo obrigada pelas suas maravilhosas palavras sobre o meu
    blogue. Eu não sei funcionar no tipo de blogues por círculos, como o
    amigo tem, daí deixa aqui o comenário, apesar deste blogue estar um
    bocado desactualido.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir