segunda-feira, outubro 28, 2013

Insensato Coração
















Quero-te abraçar bem forte. Talvez,
O último abraço em que vou sentir,
Teu corpo ao meu, pois tua insensatez,
Magoou-me, mesmo amando, vou partir.

Teu amor não passou d’uma quimera,
Dum fingido e mentiroso coração.
Qu’ me fez pensar que tu eras sincera,
Na realidade o que sentias era ilusão.

Estás em meu peito e nele vais ficar. –
Mesmo sabendo que eu fui como vento...
Que passa, mas meu amor vai continuar!...

... Nele há razões que não sei explicar!
Coisas do amor... Deste sentimento,
Que brotou pra ficar. Nasceu pra te amar.

-**-Elias Akhenaton-**-
“Um peregrino da vida, pescador de emoções”.


Série Haikais

















Haikai – XCIII –

Já é primavera –
Flores colorem o jardim
Em suave aquarela.

Elias Akhenaton

Haikai – XCV –

Flores dançando
Na manhã de primavera –
Brisa graciosa.

Elias Akhenaton

Haikai – XCVI –

Quão bela és tu
Oh primavera eterna! -
Flor de minh’alma.

Elias Akhenaton

Haikai – XCVIII –

Sol da manhã
Nas açucenas primaveris –
Reluz o orvalho.

Elias Akhenaton

Haikai – XCIX –

Alegra a vida
À alquimia das flores –
Ah primavera!

Elias Akhenaton

Haikai - C –

Gotas d’orvalho
Na rubra flor açucena –
Magia plena.

Elias Akhenaton

Haikai – CI –

Quão terno e belo
É o sorriso d’uma criança!
Céu d’esperança.

Elias Akhenaton

Haikai – CII –

Suavemente -
Uma borboleta pousa
Na açucena.

Elias Akhenaton

Haikai – CV –

Ipês floridos -
Na quietude da alma
Eu toquei o céu.

Elias Akhenaton

Haikai – CVII –

Lendo um livro
Às margens da lagoa azul –
No céu às andorinhas.

Elias Akhenaton

Haikai – CXI –

Meu chão e meu céu
Na poesia me desato –
Em versos no papel.

Elias Akhenaton.