sexta-feira, abril 18, 2014

Tuareg
















Na areia dourada do Saara,
Ele cumpre à sua missão.
Vai decifrando às miragens,
Dunas se formam na imensidão.

Determinado, nada vai o deter.
Sob o sol escaldante do céu,
Galopa firme em seu camelo,
O guerreiro do turbante, do véu...

Ambos azuis, da cor do céu,

Os quais lhe dão à proteção.
Nas caravanas pelo deserto, 
Caminha com fé e devoção.

Depois de muito caminhar,

Já sob a luz prateada do luar,
Saciam a sede num belo oásis.
Na flauta; uma prece a Allāh...

Deus fez as estrelas a lhes guiar,
Reinicia confiante à sua trilha.
O tempo é valioso, um tesouro...
Valente e destemido Mouro.

Elias Akhenaton
Um peregrino da vida, pescador de emoções.


2 comentários:

  1. Os peregrinos do deserto... belo poema...

    ResponderExcluir
  2. REalmente faz uma comparação com o seu titulo de blog, peregrino da vida, esse seu poema vem muito a nos deixar impressionada .
    Gostei muito do que li, parabens!
    Fraterno abraço
    Nicinha

    ResponderExcluir